segunda-feira, março 31, 2008

De Como Aquilo Ganhou...

Ele há muita gente que anda a exclamar "O No Country For Old Men não merecia o Oscar", mas fazem-no imbuídos do espírito errado. É porque "É muito parado", (por si só, uma exclamação adorável), ou é porque "acaba daquela maneira". Não! O No Country For Old Men não merecia ter sido posto no mesmo patamar do Titanic ou Lista de Schindler, ponto! É vulgarizá-lo. Se é para interpretá-lo de um ponto de vista mais vulgaróide, temos não o Melhor Actor Secundário de 2007, mas sim o melhor serial killer de sempre! Não expressa amargura ou contentamento, arrependimento ou sadismo. É um Bardem inexpressivo, que does his job com um invulgar sentido de dever e rectidão que daí resulta. É, como o Lou Ellen terá dito a certa altura, o Ultimate Bad Ass, uma imagem que nos chega com a maravilhosa resposta à pergunta "How dangerous is he?": "Compared to what, the Bubonic Plague?", vinda de um Woody do mais redneck possível.
A única análise possível é... os Coen são MESTRES. Mas são-no há muito, não é d'agora! Até porque este é o Fargo II. A depressão em que mergulhámos aquando dos grandes cenários a branco, neve neve neve e mais neve numa América imensa em tamanho mas tão pequena em valores, inteligências, brilho, interesse, dá-se agora pela mão do deserto.
No fim de tudo, hverá, talvez, uma conclusão a tirar.
Desafio qualquer um a identificar aquilo no tempo.
É nos 80, sabemos a dada altura, mas poderia ser nos 50, 60, sei lá.
O Cu de Judas, meus amigos, onde as gentes são brutas, grunhas, rambórias e patêgas, não é num sítio qualquer. É ali. Onde quer que se procure! Viver ali, bem no meio daquela paisagem, seria, num qualquer lugar do mundo, eremitagem!
Nos Estates... é regredir à Idade Média!

4 comentários:

espalha brasas disse...

Eu gosto do Bardem. E gosto desta capa. Já agora, tens a revista?

El Mariachi disse...

Sorry, baby!

Tive de procurá-la por mundos e fundos... nem tive tempo de ir à inauguração de uma amiga minha, a Sandra Carmo, que por sua vez é muito amiga do Al Gore.

Isso mais uma quantidade de DVD's que tive que gravar, com o Heima dos Sigur Rós e o Once, não tive tempo pra nada!

Esta vida é um inferno!

espalha brasas disse...

Então? Andas a falhar. Bom, se gravaste uns dvd's para mim, estás desculpado.

pica-bilhetes disse...

este, se lá passasse no wc do c.s, marchava