segunda-feira, fevereiro 09, 2009

Música de Qualidade - Esse animal que, não estando em risco de extinção, requer porém alguma atenção...

Quando o Outro Senhor dizia que Só há dois tipos de música, a boa e a má, estava lleno de razón.
Para quem a ouve, mais do que para quem a faz, é, como tantas outras vertentes desta vida, uma questão de educação.
Ou seja, assim como um gajo pode aparentar ser de boas famílias (fatinho, gravatola, BMW, sapato vela ao fim-de-semana) mas, ao ser submetido ao Teste da Pessoa Que, à Sua Frente, Paga 11 Contas no Multibanco, deixa escapar um Válávêr que há quem tenha de ir trabalhar porque nem todos vivemos do Rendimento Mínimo, também há por aí muito erudito do Jazz e coisas ditas De Elite que pára no VH1 Rocks para ver o David Lee Roth a bambolear as ancas, nadegueiros redondinhos por baixo de calças de licra azul, debitando o tema, em tradução livre, Salta dos Van Halen. Conheço até quem, ao ouvir rádio no carro, não mude de estação ao primeiro trinar da voz da Beyoncé e o justifique com um A Gáija é boua, ou seja, ouço música de merda, mas conservo a minha masculinidade, mesmo que não esteja sequer a ver os glúteos da menina...
Há quem seja, no que toca a gostos musicais, um auto-didata. Eu. Nunca ninguém me educou nesse sentido.
Comecei, pois, por subir à árvore para colher a fruta mais à mão. Segui, depois, pelos ramos mais finos em direcção àqueles que eram os frutos mais doces até que cheguei aos galhos, o refinar da coisa. Muitas vezes, caí. Acontece. Mas, cito outra grande prova de que a malta é muito mal educada no que toca à música, Nobody Said It Was Easy...
O meu pai ouvia apenas Frank Sinatra e, vá lá, por volta dos meus dez anos, andámos da Valentim de Carvalho à Discoteca Roma em busca de uma coisa qualquer que ele ouvira na última paragem na Mauritânia e de que já nem me lembro o nome. Havia, também, lá em casa, um LP que conservo com carinho e cuidados de alfarrabista, Nat King Cole sings Mariachi, que explicará muita coisa. À minha mãe nunca concedi cultura musical para que me deixasse corromper por aquelas coisas em que ela pousava a agulha, apesar das minhas súplicas. Mas, hoje em dia, arrependo-me disso quando vejo gente da minha idade a assistir, sem qualquer problema de remorso, a concertos do Tony Carreira, Xutos, André Sardet e Buraka.
Vejo-me, assim, e comparando-o ao acima, obrigado a tirar o chapéu e fazer meia-vénia a um senhor que já lá vai, embora ainda não esteja morto. Antes que seja alvo do ingrato furor pós-sucesso, como António Variações, Tony de Matos, Carlos Paião, Doce e outros que tais.
Letras más em música bem composta. Há coros, orquestrações bem esgalhadas, com direito a secção de cordas e metais muito inteligentes, há uma bateria colada do melhor dos 80's, há um baixo sem grande execução mas minimamente interessante e, nas colunas, há todo o trebble que chegue para trazer tudo isto cá para cima.
A minha mãe tinha razão, como sempre. Isto não é excelente. Mas é muito melhor que muita coisa que praí anda, endeusada, ao invés de ao Deus Dará, como seria justo.
Meus senhores, apresento-lhes, sem qualquer vergonha, The Man!

16 comentários:

1entre1000's disse...

a minha irmã pese embora o seu mau feitio obrigava-me (literalmente) desde bastante cedo a ouvir boa música e passados os anos acho q m fez bastante bem...

El Mariachi disse...

Adoro a forma, nem por isso supreptícia, como te furtaste a curar sobre esta música em particular. És grande! Obrigado...

El Mariachi disse...

suBreptícia, sorry!

1entre1000's disse...

o sr. das letras hipnotiza-me com estes maravilhosos modelos de meias eu perco toda a minha "evilyness inside"...

Anónimo disse...

Mariachi...

Cá estou eu de novo (sei que fazes de propósito e cá estou a fazer a Vossa vontade)...

Há 2 tipos de música, boa e má concordo.
Há é muitos tipos e tipas diferentes para quem a boa e a má música é relativa ao seu conhecimento/experiencia e ao seu próprio ritmo.
Da-se pouco valor ao facto de podermos poder ouvir, dançar, cantarolar, etc...sem qualquer vergonha nem ninguém impor-nos nada com receio de não ser bem aceite no grupo.

Para mim, mesmo que Tóni Carreira ponha uma orquestra com 40 músicos em palco, tá no campeonato do Marco Paulo. É para quem gosta não para quem quer...Tb já me diverti bastante ao som destes 2 marialvas...

Já me diverti bastante ao som de Quim Barreiros...se calhar nesses momentos a música dele foi bem boa.

Concordo também contigo no que toca á educação. Condiciona qualquer um para o resto da vida mas não nos torna mais eruditos que outros, talvez mais civilizados.
Se tivéssemos nascido noutro contexto, convivido com outros amigos e na vez de jogar 48K , o jogo fosse anos, reunir rebanhos...talvez em vez vez de papo-secom gostássemos mais de casqueiro.

Tóne.

Master Of The Wind disse...

"Comecei, pois, por subir à árvore para colher a fruta mais à mão. Segui, depois, pelos ramos mais finos em direcção àqueles que eram os frutos mais doces"?????????

Quer dizer, tu não és um auto-didata és simplesmente um primata!

rosa disse...

imagino que "isso" seja devido à mudança da marca da cerveja...?

;)


a minha mãe ouvia brel, o aznavour e o bécaud. e os beattles. e um disco juito marado dum fulano japones a tocar um instrumento esquisito. muito interessante.

de maneiras que é isto...

Zorze disse...

Não concordo com a música boa e a música má: isso é redutor; para mim, há música horripilante, má demais, má, razoavelzinha, razoável, assim pó boazinha, boa, excelente, muitíssimo boa e a do caralhão; ao todo, 10 categorias! Abraço, grande diazzz!!!

Anónimo disse...

A minha mãe ouvia (e ouve), Adriano Correira de Oliveira, Zeca Afonso, Fausto, Brigada Vitor Jara??, entre muitos outros...
o meu pai...Nat king Cole em Espanhol, os 3 Paraguayos ou mariachis (tousugestionado)...

(isto se calhar explica muita coisa em mim...)

Nessa altura eu ouvi, josé barata moura, avô cantigas...

E então??? So what???

Om, esse realmente é o som mais bonito do mundo...

o Resto....é tudo "memes"

TÓNE

El Mariachi disse...

Master e Tóne...

Como QUALQUER coisa que eu escreva aqui serve para me expôr à vossa crítica e nem todos os dias se tem a paciência para se estar sujeito a tal, dar-se-á agora aqui uma pequena inversão de papéis, passando vossas excelências a estar um pouco na minha posição, contudo menos ingrata por razões óbvias.

Hugo, sei tanto o que queres dizer a ponto de perceber que não sabes a diferença entre um primata e um macaco. Os primatas não têm, por exemplo, cauda, o que os impede de chegar aos ramos mais finos. A maioria deles, à excepção do orangotango, só sobe às árvores para fazer a cama a fim de pernoitar. Se, mesmo assim, ainda vais replicar, avanço já que tens mais pêlo que eu!

Tóne: A sílaba é Aum e não Om... dizer o "A" é fundamental para que o som ressoe na cabeça, facilitando a meditação. O problema não é teu, é da maioria dos livros e sites dedicados ao assunto, que são em português do Brasil.

Master Of The Wind disse...

Desculpa macaco. Não queria ofender-te com a minha ignorância. Já sabes separar as embalagens? Ou ainda metes os vinis no ecoponto Azul? E os CDs no amarelo?

Anónimo disse...

Atão Mariachi...?

Se visito o teu blog é porque acho que escreves muito bem o que não quer dizer que concorde com as tuas opiniões ou análises.
Como teu amigo deixo o meu modesto comentário/opinião de forma a percebermos os diferentes pontos de vista para pensar/entender um pouco como funciona este mundo de uma forma geral mas de maneira particular.
Tenho de ser hipócrata e concordar contigo para ser poder ser teu amigo??
Aparece mas é amanhã nas Azenhas que eu faço-te um Toni Rebel dos meus para relaxares. ;)

Tóne

P.S.1-Ongkara
Ongkara, or the Balinese Om, is one of the most sacred symbols in the Balinese culture, symbolising the universe and life itself.

era a este que me referia ("o meu" )...de qq das formas, o importante é passar a mensagem, isto é , o significado, para dar conteúdo.!!!

El Mariachi disse...

Aaahhhh Bali, tá bem, desculpa lá... gajas a tomarem banho nos riachos logo de manhã, a mostrar as MAMAS!!!!

E tenho que ir às Azenhas, tenho, o João Pedro já desistiu de me telefonar!

Anónimo disse...

Por acaso mamas não é o que por ali abunda mais...mas de qualquer das formas é bem lembrado.

Boa, aproveita bem a borla do JP pq o preço por pessoa é bem esticado.
É bom (dizem), mas um bocado caro.

Eu nunca fui lá....

Tóne

El Mariachi disse...

quando for dou-te um CallMe

Armand Blanchard disse...

Por mim tudo bem, agora o Toné meter o Tony Crreira no mesmo capeonato do Marco Paulo!!!!!

Santa Paciência!!!

Numa Analogia futebolística:

Marco Paulo - Liga dos Campeões
Tony Carreira - Campeonato do INATEL