terça-feira, janeiro 06, 2009

Aqui Vai Disto / There Goes Of This

Ainda agora fiz a minha lista dos Melhores de 2008, que pode ser vista aqui, e já há que retocá-la.

Em primeiro lugar porque, no início, achei que deveria incluir, aproveitando o mote dado pela Radar, uma secção Desilusão do Ano.
Acabei, no entanto, por achar que o Day & Age dos The Killers deveria ser apagado dos registos da História da Música, quanto mais referido, fosse onde fosse.
Depois, porque o Tonight: dos Franz Ferdinand só foi oficialmente lançado em Janeiro de 2009, o que me concede um ano inteirinho sem ter sequer de falar nos cagões.
Falta-lhes Muito que, em música, é Tudo.

Quero, pois, referir-me a Sufjan Stevens. E não, não estou atrasado. Não tem a ver com nenhum dos seus álbuns, desde o A Sun Came, de 2000, ao Presents Songs Of Christmas de 2006. Tem MESMO a ver com o nome do senhor, que figura, como colaborador/produtor, no Welcome To The Welcome Wagon, dos Welcome Wagon, edição oficial a 9 de Dezembro de 2008. Deveria, pois, figurar na lista supra citada. E nem sequer ainda sei em que lugar. De momento, estou ainda na fase de pele de galinha com pianos, pianolas, banjos, contrabaixos, guitarras acústicas, semi-acústicas, eléctricas, em slide, ukeleles, coros masculinos e femininos, barítonos, tenores e falsetes, xilofones, violinos, violoncelos, rabecas, trombones, trompetes, tubas e saxos numa vertigem ora pastoral ora urbana, uma montanha russa de blues e gospel e pop e rock e lounge e classicismo qb para que sensibilidades mais despertas possam ter, a partir de agora, dois a três meses de puro desfrute, sem ter que correr, incansavelmente, em busca de novidades nos escaparates da FNAC e seus Preços Mínimos Garantidos.

14 comentários:

Zorze disse...

Quantos mais "Cadões" serão precisos para um generosa partilha com o teu amigo? Deixa-me dizer-te, porém, que esta catalogação de 1º, 2º lugar e afins é ridícula; faz lembrar quando a malta adolescente e agora os cromos do metal diziam que o Lars dos Metallica era o melhor baterista do mundo quando, naturalmente, se sabe que ele toca pior que a Dona Amélia do 6º Frente!

1entre1000's disse...

arrepia sim senhor as sonoridades deste reverendo e da sua dignissima esposa!

El Mariachi disse...

Pois até nisso tenho um primeiro lugar (rufar de tarolas e gritaria ao micro, a fazer feedback): E o vencedor da categoria Pior Baterista de Sempre Incluindo a Pré-História Quando se Batia Com Paus Em Troncos Ocos é... (tchá, no prato chock)

... o "nasêquê dos AC/DC"

Não estavas à espera que eu soubesse o nome do gajo, pois não???

rosa disse...

hummmm....

logo vou confirmar se tenho isso lá em casa.


e o elvis p.??!?!?!??!?!?!?

catano!


já te disse que já ouvi o excelentissimo beck e j'adorai?!?!?!?!


ó joaquim manel, ficava-te bem, porque és alto, responder a todos os comentários da malta.

dá trabalho, eu sei.

(ignora, if u wish, who cares?)

El Mariachi disse...

Ó Rosa!!! Eu já te topei. Logo, se não tivesses gostado do Beck é que eu me admiraria!!! E diz lá que não cheira a regresso do Odelay, héi?

1entre1000's disse...

oh róooosssssaaaaaaa ainda bem q estas na sala... portanto dizei-me rosa e sr. das letras q se passa com estas musicalidades, uma tal christian music ou lá o que é?!?!! é que há coisas de facto nota 10 ou sou eu que estou a ficar uma delicódoce insuportável?

Anónimo disse...

E os Jamiroquai? LOL E o Elvis est´sa nos Red Lizard, n'est ce pas? LOL (Estou estupidamente parva hoje ;-) Beijos e parabéns atrasados mê Diaz.

Anónimo disse...

Freaky ;-)

Master Of The Wind disse...

Caro Zorze, um dos melhores bateristas de todos os tempos é o baterista dos Manowar, que chegou a deter o recorde de mais batidas por segundo. Tendo sido ultrapassado à pouco tempo por um baterista de jazz. Isto claro para quem aprecia. Sendo para mim o melhor guitarrista de todos os tempos Dimabag Darrel, já assassinado.

Master Of The Wind disse...

E como suposto cromo do metal, não dá para inserir o albúm "Death Magnetic" no teu top Diaz, pode não ter um bom baterista, mas tem um dos melhores baixistas da actualidade.

El Mariachi disse...

Se eu incluísse aqui alguma coisa de metálica, tinha de incluir tb o do Reininho, o da Alicia Keys e a reedição do primeiro do Ali Farka Touré.

Quer isto dizer que se estivermos a ter uma conversa no carro e a coisa passar na rádio, está lá, equidistante entre a minha capacidade de ignorar a coisa e do incómodo que me causa...

Nem sequer falei d'A Deolinda que, felizmente, se tornou num fenómeno, a ver se se começa a ter alguma noção de que em Portugal se faz boa música, tampouco referi o Samuel Úria, o João Coração e outros que tais que, prosseguindo essa lógica de música portuguesa da boa, estão condenados a passar despercebidos. Mais ainda se, ao gastar tempo com o Death Magnetic, deixas de o ter para abrires a cabecinha com outras coisas!

E dá-me a sensação que, desde o álbum preto, os Metallica descobriram as delícias do sexo anal!

Master Of The Wind disse...

Se este último album passar na rádio, diz-me logo qual é o posto. Pois ainda n consegui ouvir em nenhum.

Zorze disse...

Desculpa, master, mas considerar um baterista pelas pancadas que dá por segundo é ridículo; todos sabemos que os músicos do metal são excelentes executantes mas, e gostos não se discutem, para mim, o resultado dos Manowar é muito inferior ao do Carlos Paião - que tb não gosto! Não leves mal, master, é apenas a minha opinião; sei que não há regras ou certezas absolutas; mas metal para mim é igual a acne musical.

Master Of The Wind disse...

Respeito.