segunda-feira, agosto 25, 2008

dIAZ Awards - Best YOUTUBE File

Há outras categorias e muitos mais nomeados para cada uma delas.
Mas dessa prestigiada cerimónia que meio mundo aguarda, a cada edição, expectante, deixo-vos aqui apenas o vencedor do Sombrero de Oro para a categoria de Mejor Pelicula del Yutú'.
Quem conhecer a Aula Magna, vai perceber a razão.
Quem conhecer Patrick Watson, também.
Quem não, devia.
Ambos!

11 comentários:

Zorze disse...

hmmm... disses-te que era na onda do buckley, mas mais aprimorado; não acho que tenha nada a ver; são os dois de uma enorme excelência - não consigo perceber a associação?!?

El Mariachi disse...

Tás maluco???

O timbre de voz, man! É SÓ ISSO!

Este gajo saíu do Jazz a dizer "Isto já não me diz nada"!

O Buckley saíu da sombra do pai com um talento indíscutivel e o dilema de ter 39.328 gajas que o queriam comer e ele só gostar de uma!

Simples, né?

Zorze disse...

E o jazz serve para q afinal, meu caro? Para simplificar e voltar a complicar - só isso!

Concordo que o P Watson é muito mais músico, mas isto não tem a ver com o grau de execução; tem a ver com o grau de proximidade que estabelecemos com os músicos; eu tenho o fetiche do Buckley desde o Sin-é e não consigo encontrar no P Watson metade da magia e sinceridade nos seus temas como encontro no Buckley...

Lembra-te que a música não é uma bolsa de valores, diaz; estarás a trair-te se deixares de gostar tanto de Buckley - eu bem te vi ficar noutra dimensão qd ouvias o Grace... vá, desmente...

El Mariachi disse...

Ó Zorze... lá tás tu a ler onde não está escrito! Eu nunca disse que o Patrick era melhor ou pior que o Buckley... disse que um era isto e o outro era aquilo, ou seja, são diferentes. Aliás, acho que essa confusão partiu do momento em que achaste que eu os tinha comparado. Eu só disse que eles tinham a VOZ parecida e SÓ às vezes. Eu também tenho a voz parecida com a do meu pai ao telefone, pelo menos é o que dizem as minhas tias.
E eu, de comparável ao meu pai, só tenho o bigode!

Percebeste?

Discordo, porém, com o teu conceito de Jazz... Tenho para mim que é um género de música que só serve para iludir executantes, que ficam logo a achar que estão num patamar superior, e apreciadores, que acham logo que percebem bué de música "e já não consigo ouvir mais nada"...

Zorze disse...

Mas era exactamente isso o que queria dizer em relação ao jazz. Mas o jazz é simplificação da música para depois a foder toda (tirando os mestres do bebop, Charlie Parker e Dizzy Gillespie, Thelonious Monk e o Kind of Blue do Miles Davis!!!

Zorze disse...

...hmmm e Art Blakey.

El Mariachi disse...

ah tá bem!

Zorze disse...

(lol - foi só uma de cagão...)

Espalha Brasas disse...

Desculpem interromper...
Então e quem conhecer a Aula Magna, o Patrick Watson, tiver assistido a este concerto e tiver um autógrafo do gajo, dado com toda a simpatia a quem o encontrou na rua a fumar um cigarro pós-concerto?

Zorze disse...

Espalha 1 - 0 Diaz

El Mariachi disse...

És a minha heroína, pois então!